Rss Feed
  1. [RESENHA]- Todo Dia por David Levithan

    quarta-feira, 22 de abril de 2015

    ISBN-13: 9788501099518
    ISBN-10: 8501099511
    Ano: 2013
    Páginas: 280
    Editora: Galera Record


    Sinopse: Neste novo romance, David Levithan leva a criatividade a outro patamar. Seu protagonista, A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Depois de 16 anos vivendo assim, A já aprendeu a seguir as próprias regras: nunca interferir, nem se envolver. Até que uma manhã acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. A partir desse momento, todas as suas prioridades mudam, e, conforme se envolvem mais, lutando para se reencontrar a cada 24 horas, A e Rhiannon precisam questionar tudo em nome do amor.


    Olá pessoal, como estão?

    O que dizer de um livro que você começa a ler e não para de devorar até saber que acabou? Foi isso o que aconteceu comigo, quando eu peguei para ler essa beldade de livro. Foi o meu primeiro contato com o autor e não sei o que dizer. Ele pega você e leva até um ponto, que deixa você de queixo caído.
    Sempre ouvia bem sobre os livros do David Levithan e resolvi dar uma chance para ele. Não sei o porquê de não ter comprado antes. Caramba, como esse livro é magnífico. Continuem lendo e descubram mais sobre essa maravilha.

    O livro vai contar a história de A um Ser, vamos assim dizer, que a cada dia muda de um corpo para o outro. Sim, ele pode ser o capiroto. Sua vida sempre foi assim, desde que ele se lembra. Era como se ele fosse uma alma penada que possuía um corpo por 24 hrs. Mas tinha um detalhe, ele só possuía corpos de jovens de 16 anos, o que mostra que essa era sua idade. Não possuía só meninos, mas meninas também.
    Desde que ele era pequeno sua vida foi desse jeito, passando de um corpo para outro e vivendo a vida deles por um dia. Ele no começo achava aquilo divertido, mas depois que amadureceu viu que nunca poderia ter uma família, se apaixonar por alguém ou até mesmo ser feliz, sabendo que ele nunca teria seu próprio corpo.


    Ele tentava não interferir na vida das pessoas que possuía, assim ele vivia aquele dia normal como se nada tivesse acontecido. Era sorte que ele sempre sabia as memórias das pessoas que estava, ajudando ele a ter um dia normal. Cada dia era uma vida nova, um corpo novo, uma história nova. Pessoas com problemas psicológicos, gays, entre outros.
    Até que um dia A possui o corpo de Justin, um garoto muito insuportável e difícil de lidar. Justin tem uma namorada chamada Rhiannon, que A logo se simpatiza. Ele descobre logo que Justin não ama tanto ela e que não tem tanto apego por Rhiannon. O difícil de A suportar é saber o quanto ela ama Justin e como tenta fazer de tudo para deixa-lo feliz.
    Os dois matam aula e vão de carro até uma praia local. A começa ter um sentimento muito grande por ela, mesmo sabendo que aquilo é por um dia, que logo não irá mais vê-la. Esse é a vida dele, nunca habita o mesmo corpo. Ele até fica triste de saber que no outro dia Justin vai tratá-la muito pior do que aquele dia.
    Depois de passar aquele dia mágico A não é mais o mesmo. Ele sempre fica pensando na Rhiannon e no que ela trouxe nele. O amor. O sentimento que ele não podia controlar. Depois de entrar em outro corpo, A vai atrás de Rhiannon novamente, sabendo que ela não irá reconhecer ele do mesmo jeito. Logo Rhiannon descobre o que A é de verdade e o que aquilo pode implicar na sua vida



    Assim todo dia A tente ir atrás dela e demonstrar que os dois podem ficar juntos mesmo sendo algo quase que impossível.
    Certo dia A vai atrás de Rhiannon no corpo de Nathan, na volta da balada onde Rhiannon estava A não consegue chegar a tempo de sair do corpo e deixa Nathan no meio da estrada. Isso implica em algo muito triste, onde Nathan começa a denunciar nas redes sociais que ele foi possuído por um demônio.
    A fica muito aflito querendo dizer que ele não é um demônio e sente um pouco de tristeza em saber que mudou a vida de Nathan naquela noite.
    Essas reviravoltas acontecem em todo o livro e fica mais interessante a cada capítulo.

    NOTA



    INSCREVAM-SE NO CANAL (CLIQUE AQUI)

    Fiquei abismado com tamanha história. É um romance muito leve e que deixa cada capítulo maravilhoso. Como sempre David Levithan trás personagens LGBT em sua narrativa, o que me deixou muito feliz. É tão difícil encontrar algo desse tipo nas literaturas da vida.
    O livro é contado em primeira pessoa em que A conta tudo o que sente e vive. Ele se trata no gênero masculino na escrita, mas diz que não é um nem outro, ele apenas é. Achei isso muito maravilhoso e inovador.
    Eu não sei se o livro vai ser uma trilogia, mas já saiu à capa do segundo livro que vai se chamar Another Day, talvez em português, Outro Dia. Estou louco para saber mais sobre a história.
    O que acharam do livro? Já leram? Digam-me nos comentários.

    Não se esqueçam de me seguir no Facebook, Twitter, Instagram e Skoob. Sempre deixo coisas por lá.
    Espero que tenham gostado.
    Até a próxima.
    |


  2. 2 comentários :

    1. MEUSSS DEUSESSS, CAÍQUE :O Que resenha maravilhosa é essa???? Incrível, impressionante e é também de tirar o folego a narrativa deste livro e a sua resenha também!
      Para começar a sinopse me prendeu logo de cara Hahahahah Depois da sua resenha, eu tenho que ler este livro XD ♥ Ele soube criar uma narrativa para te prender e te colocar dentro da história!
      Você está de parabéns!!

      Beijos e sucesso!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Nossa, fico muito grato.
        O livro é muito bom, leia logo porque preciso conversar com alguém mais sobre esse livro.
        Beijos e muito sucesso.

        Excluir